terça-feira, 30 de dezembro de 2014

"BOAS FESTAS"

 

 Um ano não é feito apenas de dias, é feito de momentos, de atitudes, de realizações. 
Uma escola não é feita apenas de resultados, é feita de pessoas, 
de expectativas e sonhos.

Cada um de nós, que dedica grande parte da vida ao trabalho, 
que dedica muitos dias do ano e muitas horas do dia ao exercício docente, 
é parte importante do sucesso do CEJAP de Pacajus/Horizonte. 

Sem a dedicação e participação de todos, 
nós não alcançaríamos o patamar em que estamos.
Ao encerrar o ano, agradecemos o empenho de todos
 e a vontade de crescer e fazer crescer a nossa casa. 

Agora, é hora de contar os dias para começar um novo ano. 
Que o Ano Novo traga bons ventos, muita produtividade, 
alegrias e sucesso para todos nós.
Boas Festas e um excelente 2015!

video



 "CEJAP - Dedicação, compromisso e responsabilidade!"

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

"CEJAP REALIZA ENCONTRO PEDAGÓGICO"

O Centro de Educação de Jovens e Adultos de Pacajus - CEJAP, realizou no último sábado (20/12), "Encontro Pedagógico" para alinhamento de ações pedagógicas referente ao novo material didático a ser implementado no 2º trimestre de 2015.

O referido encontro coletivo teve como objetivo apresentar as propostas do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) da Educação de Jovens e Adultos (EJA), análise da nova coleção de livros didáticos pelos professores e criação de instrumentais para a elaboração de atividades complementares para o Laboratório de Escolar de Informática (LEI) e Centro de Multimeios.

Na oportunidade, fora realizado momento de confraternização entre os professores, exibição de mensagem natalina, realização de dinâmica musical, amigo doce e apresentação de mensagens de felicitações aos professores e funcionários pela Profº Joana Carvalho. 

Fotos do Encontro Pedagógico



"CEJAP - Dedicação, compromisso e responsabilidade!"

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

“16º ENCONTRO CONCLUI O PRIMEIRO CICLO DE FORMAÇÕES DO PACTO PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO - CEJAP”

“Descontração” foi o que marcou o 16º Encontro Formativo do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio  do Núcleo CEJAP. Na oportunidade os Orientadores de Estudos conduziram o último encontro, da primeira etapa, com dinâmicas, confraternizações e momentos de avaliações pessoal e profissionais frente a adesão e participação dos professores no curso. Também fora oferecida orientações para o fechamento de pendências de atividades, realizações de avaliações no SIMEC, como também, na plataforma SOLAR/UFC.

Certos dos bons frutos alcançados, a cada encontro formativo, aguardamos a realização do ciclo posterior tocados pela inquietação, pelo desejo de mudança e, também, pelas novas visões pedagógicas adquiridas ao longo dos encontros, frente as verdadeiras necessidades dos educandos, das novas posturas a serem desenvolvidas pelos profissional da educação, como também, pelas instituições de ensino. Afinal, como disse Aristóteles, “somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um efeito, mas sim, um hábito!”


16º Encontro
 

 


CEJAP – Dedicação, compromisso e responsabilidade!”

"NÚCLEO DE LÍNGUAS DA UECE PRORROGA INSCRIÇÕES PARA TESTE DE ADMISSÃO"

As inscrições para o Núcleo de Línguas Estrangeiras, da sede Itaperi,  foram prorrogadas até 10 de janeiro de 2015.  

O teste de admissão é para os candidatos aos cursos de Inglês e  Espanhol. Já os interessados em fazer  Francês, Português e Japonês podem fazer diretamente a matrícula para o Semestre I de 2015.1. 

As inscrições são feitas na secretaria do Núcleo de Línguas Itaperi, na sede da UECE, situada na Av. Doutor Silas Munguba, 1700, (antigo PROLIN).


Fonte: http://www.uece.br

"CEJAP - Dedicação, compromisso e responsabilidade!"

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

“CONHECIMENTO DAS DIFERENTES ÁREAS FOI TEMA DO 15º ENCONTRO FORMATIVO DO PACTO CEJAP”


O estudo das Ciências Humanas e Sociais em articulação com as Ciências da Natureza, das Linguagens, mais a Matemática, pode contribuir para a compreensão do processo histórico-social da produção de conhecimento, mediante o questionamento dos fenômenos naturais e sociais na sua “obviedade” aparente.

Dessa forma, os estudos no interior de cada disciplina, ao se constituírem em objetos de ensino, formam um corpo de conhecimentos que obedece às suas próprias regras internas – epistemológicas e, metodológicas – de estruturação. Isso confere à dinâmica escolar uma determinada ordem mais ou menos condicionante dos discursos em que se dá a conhecer, além de certa relação de pré-requisitos que devem ser atendidos com vistas à sua aquisição, associada ao desenvolvimento cognitivo dos estudantes.

Assim, a interdisciplinaridade não é algo artificial, mas uma necessidade. Como afirma Frigotto (1995 p. 33): “O trabalho interdisciplinar se apresenta como uma necessidade imperativa pela simples razão de que a parte que isolamos ou arrancamos do contexto originário do real para poder ser explicada efetivamente, isto é, revelar no plano do pensamento e do conhecimento as determinações que assim a constituem, enquanto parte, tem que ser explicada na integridade das suas características e qualidades da totalidade.” É justamente o exercício de responder a esta necessidade que o trabalho interdisciplinar se apresenta como um problema crucial, tanto na produção do conhecimento quanto aos processos educativos e de ensino.

A contextualização é sem dúvida, uma orientação pertinente e útil à formação integrada. Ela se torna, na verdade, uma estratégia de análise da realidade social pelos educandos com base no conhecimento sistematizado. Trata-se de um processo que provoca a investigação coletiva, um interrogar permanente sobre a cotidianidade contraditória e, muitas vezes perversa, frente ao próprio papel que deve cumprir a escola.

O processo de ensino-aprendizagem contextualizado é um importante meio de estimular a curiosidade e fortalecer a confiança do educando. Por outro lado, sua importância só pode valer se for capaz de fazer com que este tenha consciência sobre seus modelos de explicação e compreensão de realidade, reconhecendo-os como distorcidos ou limitados a determinados contextos.

A pesquisa, então, instiga o estudante no sentido da curiosidade em direção ao mundo que o cerca, gera inquietude, para que não sejam incorporados “pacotes fechados” de visão deste mundo, de informações e de saberes, quer sejam do senso comum, escolares e científicos. Mas o princípio pedagógico da pesquisa está em compreender a ciência não somente na dimensão metodológica, mas também, e fundamentalmente, na perspectiva filosófica. Isto porque é preciso aprender e discutir as diversas concepções de ciência para que o educando possa se situar nesse mundo e compreender o sentido que historicamente vem tomando a produção científica em nosso país.

Momento Formativo

 



Fonte: Caderno 04: Áreas de Conhecimento e Integração Curricular - “Conhecimento das diferentes áreas” (Aula 03)

CEJAP – Dedicação, responsabilidade e compromisso!”